As Gírias do Futebol

O mito do animal (Na época em que jogava no Corinthians) 

Todo mundo sabe que o Edmundo, do Corinthians, atende por “animal”. Foi o locutor Osmar Santos o primeiro a chamá-lo desse modo, um apelido que contagiou a imprensa e a galera de tal maneira que, agora, de nada adianta o craque do Parque São Jorge fingir que não é com ele. Roupa de anjo não serve para o Edmundo. Mas esse emprego da palavra animal não é invenção brasileira. Na Alemanha, animal, ou seja, tier, e uma expressão há muito empregada para retratar a vitalidade de um atleta em qualquer esporte”, informa Flávio Di Giorgi, professor de Teoria da Comuncação da Pontifída Universidade Católica de São Paulo. Ele lembra ainda que “animal” deriva do latim anima, que se refere à alma, à garra, e também de animales, o ser de instinto muito forte. Talvez agora o Edmundo fique satisfeito com a sua alcunha

Exemplos de gírias no futebol

1- Maria Chuteira: mulher que só namora jogador de futebol

2- Ir para o chuveiro: ser expulso do jogo

3- Onde a coruja faz o ninho: canto superior da trave onde a bola entra de modo indefensável

4- Ta no filó: gol, bola na rede

5- Carregador de piano:  jogador que não aparece na mídia mas é essencial para o esquema tático do time.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: